segunda-feira, 18 de junho de 2012

O antigo está na moda

Brechó Judits Second Hand, Estocolmo
Nos dias atuais a moda pode ser considerada uma mistura de tudo, somos livres para usar o que bem entendemos e seguir as tendências que mais gostamos. Podemos usar lançamentos com roupas de outras décadas, e é nessa onda que o vintage entra nos nossos corações.                                             

Usar roupas antigas e que já pertenceram a outras pessoas é um hábito que começou na década de 70, após um período de depressão econômica, mas foi nos últimos anos que comprar roupas de brechó se popularizou. 


Porém, temos que ficar atento, vintage não é qualquer roupa usada de brechó. A peça precisa ter pelo menos vinte anos de antiguidade, ser testemunha de uma tendência, não ter nenhuma modificação e estar em perfeito estado.
A atriz Rachel Bilson usa vestido
Chanel vintage

A jornalista de moda, Dana Thomas, define o vintage como uma nova subseção da moda, que começou a partir do desejo das pessoas de encontrar exclusividade impecável das grifes de luxo por um preço inferior ao de um carro ou casa. Hoje já é possível encontrar peças exclusivas de estilistas famosos e de décadas passadas por um preço bem mais em conta.  A estudante de moda Natasha Horski é freqüentadora assídua de brechós e já conseguiu levar para casa um terninho Pierre Balmain dos anos 80 por apenas vinte reais.

Diferenciação e preço baixo


A oportunidade de encontrar peças únicas e de grifes por preços módicos é o grande atrativo dessas lojas. A blogueira e estudante de moda Isabella Vasconcellos afirma já ter encontrado peças de estilistas famosos pela metade do preço e ás vezes até menos. “A oportunidade de ter alguma peça que já saiu da coleção, algo exclusivo, é muito motivante pra mim”, declara. 

Olivia Palermo misturou vestido e
casaco Zara com clutch Hermès vintage
Como a moda sempre se reinventa, o brechó torna-se o celeiro desse movimento. A mistura de roupas de décadas passadas com peças originais possibilita aos consumidores fugir do lugar comum e adotar estilos únicos. Para Larissa Prudente, empresária de moda, o legal é produzir um look a partir de uma peça vintage, como uma saia longa estampada e complementá-lo com outras mais atuais, como uma t-shirt e uma jaqueta de couro.  

Na opinião da proprietária do brechó Espaço 1098, de Criciúma, Santa Catarina, Emanuela Naspolini, o fato de a moda colocar o vintage como algo chique e diferenciado nos dias de hoje faz com que aumente a procura por esse tipo de vestimenta. “Peças vintage dão um toque de exclusividade, personalidade e estilo ao look de qualquer pessoa. Dificilmente você vai encontrar alguém com uma peça igual, é uma forma de sair da mesmice do modismo em série.”, acredita a assistente social Joana Darc Buenos Aires, que também compra peças vintage.    

Os clássicos nunca saem de moda, então se você encontrar por aí uma bolsa Chanel, um lenço Hermès ou um vestido Dior, não pense duas vezes, leve para casa. 

Lenços vintage Hermès

0 comentários:

Postar um comentário